+55 41 3223-7708 | 98739-8371

Postado 22 de dezembro de 2020

Pedro, Papel, Papeleiro

Por Emir Nunes Moreira


Conduzo a minha carroça com a maior dignidade!

Não nas estradas de outrora, onde me criei gauchaço,

Mas nas veredas da vida, perdido neta cidade…

Conduzo essa carroça com altivez o dia inteiro!

O suor escorre do rosto e o sol castiga demais,

Levo a carroça sem ais, sou Pedro, papel, papeleiro…

Localização:
Av. Marechal Floriano Peixoto, ao lado do n° 1916

Sobre o autor:
Emir Nunes Moreira, tem oitenta anos, natural de São Luiz Gonzaga, RS, poeta há mais de cinco décadas, incursionando também pela crônica, a prosa e o conto. Formado na área Contábil e no Direito, este concluso aos 66 anos na PUC/PR.

Sobre o poema:
“Curitiba sempre foi parceira dos seus carrinheiros, por ajudarem na preservação do meio ambiente.

Muitas vezes procurei conversar com eles, em especial o que encontrava regularmente nas minhas caminhadas.

Um dia, numa prosa mais demorada com o “Seu Pedro”,

ouvi dele uma frase que me tocou muito e foi o mote para a imediata criação do poema “Pedro, papel, papeleiro…”

Sua frase: “Conduzo a minha carroça com a maior dignidade!”

Desenvolvido por